Estabelecer Métricas e Indicadores de Desempenho de Performance (KPIs) é a melhor maneira de medir, de forma mais assertiva, a performance e produtividade do seu negócio no mercado.

Qualquer tipo de negócio tem a necessidade de saber se suas estratégias são eficazes para o atingimento das metas. Fazer o uso de Métricas e Indicadores no cotidiano de sua empresa, não importa se macro ou micro, pode ampliar o entendimento a respeito da efetividade das ações praticadas pela sua equipe.

Ambas possuem a finalidade de medir e quantificar os resultados, para assim criar um parecer que guiará na criação de estratégias e metas eficientes. A definição e a aplicação de Métricas e Indicadores ainda causa um pouco de confusão na cabeça de muitas pessoas. Por isso, antes de começar a explicar suas funcionalidades, é importante entender o significado e a diferença entre os dois, pois todo indicador é uma métrica, mas nem toda métrica é um indicador. 

O que são Métricas?

As métricas são os dados e resultados gerados no cotidiano da empresa (relevantes ou não), representando números precisos ou não, ligados ao operacional e tático da empresa. Elas são os dados brutos, isto é, valores e quantidades. 

Ajudando a enxergar o desempenho dos processos, com as métricas se torna possível reconhecer tendências, oportunidades, comportamentos, variáveis e falhas, servindo de amparo para preparos e ações.

É importante saber que as métricas não devem ser usadas isoladamente como fundamento para tomadas de decisões estratégicas, pois elas agem medindo e quantificando, não mostrando resultados específicos. É nesse momento que entram os indicadores! As métricas são a base para se reconhecer e definir  indicadores.

O que são Indicadores?

Os indicadores de desempenho, também chamados pela sua sigla em inglês KPI (Key Performance Indicator),  são o “desenrolar” das métricas. Ou seja, os indicadores permitem uma visão mais exata, possibilitando uma avaliação minuciosa em cima dos dados e resultados.

Comumente apresentados em taxas de percentagem ou frequência, os indicadores são claros, objetivos e mensuráveis, e devem estar associados ao plano estratégico da empresa, a fim de mostrar resultados precisos. Ele ajuda a acompanhar o que falta para atingir os objetivos estabelecidos e orientar em tomada de decisões, de forma mais segura.

Pode-se afirmar que os indicadores vão mais profundo do que as métricas, pois eles expõem resultados de acordo com a realidade observada. Como o próprio nome sinaliza, eles indicam se os resultados alcançados estão evoluindo ou não.

Entendendo a diferença entre Métricas e Indicadores

Para entender melhor a diferença entre métricas e indicadores, vamos imaginar a seguinte situação: 

Um produto de sua empresa teve um aumento de procura. É nítido para você o quanto esse produto tem sido procurado em seu site. Mas você sabe a razão da procura ter aumentado? Os números têm se convertido em vendas? A métrica te mostra que os números de procura aumentaram, mas somente os indicadores poderão te ajudar a entender o motivo dessa alta procura.

Um outro exemplo mais prático: sua empresa vendeu X quantidade de produtos em um ano (métrica). Mas você deseja saber o percentual de itens vendidos em um mês específico (indicador).

As métricas são os resultados gerados no dia a dia, relacionadas às atividades. Já os indicadores dependem de um conjunto de métricas específicas, para assim determinar o que será avaliado mais profundamente. Eles indicam tendências, causas, etc, enquanto as métricas demonstram dados inconclusivos. Por isso, todo indicador é uma métrica, mas nem toda métrica é um indicador.

Métricas de vaidade

Dentro das métricas, vale ressaltar que uma grande quantidade de números pode não significar muita coisa, visto que em alguns casos podem não condizer com a realidade.

Suponhamos que o número de seguidores do seu negócio no Instagram seja uma métrica, ou o número de inscrições em sua newsletter. Você pode ter milhões de seguidores no Instagram e muitas pessoas inscritas na newsletter, mas não conseguir que nenhuma delas se torne seu cliente.

As métricas de vaidade apontam números altos mas que não colaboram diretamente nos resultados da empresa. 

Definindo Métricas e Indicadores para a sua empresa

Como as métricas são os resultados da produção natural do negócio, é necessário definir o que é relevante e contribui para o crescimento da empresa. Dentro do contexto do negócio é preciso distinguir o que é importante para assim estabelecer métricas.

Exemplos de métricas

Ligadas às mídias sociais:

  • Seguidores
  • Alcance
  • Engajamento

Ligadas à negócios:

  • Pedidos de orçamento
  • Quantidade de vendas
  • Número total de vendas
  • Renovações de contrato

De acordo com as métricas escolhidas, os indicadores são definidos. Sempre relacionados aos resultados estabelecidos como objetivo. Eles precisam ser possíveis de se calcular, pois só desse modo será viável identificar quanto falta para conquistar as metas. 

Exemplos de indicadores

  • Conversão de leads em clientes
  • Volume de vendas por hora trabalhada
  • Lucratividade
  • Feedback positivo de clientes no último mês, comparado ao mesmo mês do ano anterior
  • Market Share 

2 maneiras de aplicar Métricas e Indicadores

O mais indicado é que a empresa possua um sistema para armazenar em tempo real as informações e disponibilizá-las sempre que for necessário.

Dashboard

O Dashboard (painel de indicadores) permite acompanhar as métricas e indicadores da sua empresa. Seus recursos visuais característicos facilitam a compreensão de grandes volumes de informações importantes geradas, principalmente o andamento de suas metas e objetivos.

As métricas e indicadores relevantes são filtrados, disponibilizando a informação de forma rápida e clara para a gestão e a equipe. Sendo assim, todos podem acompanhar a evolução das atividades e corrigir o que for preciso para alcançar as metas. O design característico do dashboard permite uma fácil interpretação dos dados.

Inteligência de Negócio (BI)

A Inteligência de Negócio permite uma gestão mais analítica do negócio, tomando como base os dados gerados. A análise das métricas e indicadores, com os conceitos da Inteligência de Negócios, oportuniza a formação de ideias (insights) estratégicas apoiadas nas informações observadas.

Conclusão

Aplicar métricas e indicadores em sua empresa, e acompanhá-las de perto, garante a melhora contínua dos processos e aperfeiçoa as estratégias, metas e objetivos. Se aplicados de maneira correto e de acordo com o contexto do negócio, eles permitem sempre estar atentos a problemas de solução prática, não deixando que passem despercebidos. 

O planejamento estratégico ganha um novo eixo, já que agora possui suportes que embasam as decisões.